Giro de Notícias – Edição 155
4 de outubro de 2017
Comunicado – 06/10/2017
6 de outubro de 2017
Exibir tudo

Previdência Complementar: Investimento ou Reserva?

Além de servir como um complemento para a renda do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), que é o seu objetivo primordial, a previdência pode ser vista com outras finalidades, inclusive como um investimento de longo prazo. “Muitas pessoas têm a visão de que a previdência complementar é apenas a versão privada da pública e isso é um grande equívoco”, explica o economista pela Universidade de São Paulo (USP) André Massaro.

Com baixo risco, perfil conservador e menores custos de manutenção, a previdência complementar pode ser uma excelente opção de investimento para aqueles que procuram uma forma segura de aplicar. “Quem tem um objetivo de longo prazo e pode dispor de pequenas quantias mensalmente, a previdência é um dos melhores investimentos que existem”, afirma Ênio Girão, especialista em investimentos da Geração Futuro.

O especialista explica que o investidor deve entender a previdência privada como um investimento de longo prazo, dividido em duas fases. “A primeira fase é de acúmulo, quando o participante deposita uma quantia mensal preestabelecida. A segunda fase é a da renda, quando o participante recebe os recursos acrescidos dos rendimentos obtidos”.

A previdência complementar oferece a possibilidade de acumular um montante capaz de proporcionar liberdade financeira em idade mais avançada. Isso significa que o dinheiro investido em longo prazo gera uma quantia que pode garantir a quem investe mais tranquilidade e qualidade de vida na aposentadoria, quando efetivamente recebe o benefício.

(Fonte: www.seufuturovalemais.com.br)

 

ELETRA: RENDA FUTURA OU CAPITALIZADA?

Na Eletra, o participante conta com a contrapartida das patrocinadoras (CELG D, CELG GT, CELGPAR e a própria ELETRA), as quais depositam valor igual ao da sua contribuição, até o limite de 20% sobre o SRC (Salário Real de Contribuição), duplicando, dessa forma, seu aporte na reserva de poupança para fins de suplementação de aposentadoria. Além disso, cada um pode acompanhar de perto como seu dinheiro está sendo aplicado e quanto está rentabilizando, por meio da representatividade nos Conselhos Deliberativo e Fiscal, e ainda, pelo acesso à informação, proporcionada pela política de transparência adotada pela Diretoria Executiva da Fundação.

O interesse e responsabilidade dos dirigentes e do corpo técnico da Entidade é um reflexo da Governança Corporativa implantada, a qual reflete, automaticamente, nos resultados dos Planos de Benefícios administrados por ela. Isso ocorre porque todos são participantes ativos ou já assistidos da Eletra, estando, portanto, diretamente voltados para o bem-estar e o futuro da Fundação.

O principal objetivo do participante, ao acumular seu saldo de reserva de poupança na Eletra, é o recebimento futuro de uma renda de suplementação de aposentadoria, quando estiverem cumpridas as condições estabelecidas no Regulamento do Plano Celgprev, garantindo-lhe vida mais tranquila e segura após o encerramento da vida laboral.

Além disso, como já mencionado na matéria anterior, caso o participante não esteja apto ao recebimento do benefício de suplementação de aposentadoria, o mesmo tem direito, ainda, aos institutos do autopatrocínio, benefício proporcional diferido, portabilidade e resgate de contribuições.

O importante é saber que contribuir para o Plano Celgprev, além de ser a melhor opção para sua previdência complementar, é também uma ótima opção para capitalizar recursos, visando eventual investimento futuro. Afinal, na ELETRA, Seu Futuro Vale Mais!

 

COMUNICADO

Lembramos a todos que, a partir desta edição, a publicação do Eletra News passará a ser quinzenal.