Confira a entrevista com Fernando Diniz, assistido da Eletra
9 de março de 2018
Giro de Notícias – Edição 176
21 de março de 2018
Exibir tudo

Giro de Notícias – Edição 175

MULHERES CONQUISTAM ESPAÇO NA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FECHADA

 

Já passou o tempo em que o Dia Internacional da Mulher era comemorado apenas com presente de flores para as funcionárias do sexo feminino. Ainda que as flores continuem como uma tradição em muitas organizações, além disso, a data de hoje é lembrada como um dia de avanços e conquistas de maior participação no mercado de trabalho da população feminina. Em muitas entidades fechadas e também na Abrapp (Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar), as mulheres estão conquistando maior espaço a cada ano, tanto nos quadros profissionais quanto nos postos de direção.

“As mulheres têm papel de destaque no mercado de trabalho, com maior presença inclusive em cargos mais elevados”, diz Liane Câmara Chacon, Diretora Executiva da Abrapp. Além de ocupar uma importante posição na associação, também possui cargo de direção em sua entidade, a Fasern (Fundação Cosern de Previdência Complementar). Aliás, nesta entidade, todas as três diretoras são mulheres. “O público feminino é um dos principais motores da Previdência Complementar e da poupança de longo prazo atualmente e nada mais natural que tenham presença nos cargos diretivos”, comenta Liane.

Cláudia Regina Janesko é outra integrante da atual diretoria da Abrapp. “Sinto que a Abrapp não faz distinção de gênero, dando espaço tanto para homens quanto para as mulheres. Acredito que hoje ocupo lugar na diretoria da associação devido ao trabalho que temos realizado nos últimos anos na região Sul, especialmente no estado do Paraná”, conta Cláudia. Atualmente, ela é Presidente da Fapa (Fundação de Previdência do Instituto EMATER), que é a entidade que começou a atuar em 2008, quando foi contratada como Coordenadora de Benefícios. Em 2010, foi escolhida como Diretora de Seguridade e teve de enfrentar algumas dificuldades na época.

“Além de ser a primeira mulher a ocupar cargo de direção na Fapa, ainda por cima, eu não era funcionária da patrocinadora. Tive de enfrentar muitos desafios para atuar em um ambiente predominantemente masculino”, comenta Cláudia. Hoje ela comemora os avanços na entidade, pois metade do quadro funcional é formado por mulheres, além de sua própria posição na presidência.

Guia Pró-Equidade de Gênero: Em um momento histórico que as mulheres se levantam em várias partes do mundo por melhores condições de vida, uma das palavras-chave desta época é “Equidade”. A Abrapp não ficou fora desta tendência ao desenvolver um trabalho que culminará com a publicação do Guia Pró-Equidade de Gênero e Raça.

O projeto foi desenvolvido no ano passado pela Comissão Técnica de Sustentabilidade da Abrapp. O Guia está em fase de editoração e deve ser publicado no mês de abril. “É crescente o número de EFPCs (Entidades Fechadas de Previdência Complementar) envolvidas em projetos e programas voltados à promoção da equidade de gênero e raça e valorização da Mulher. O guia traz experiências e informações para incentivar a adesão ainda maior aos programas”, diz Raquel Castelpoggi, Responsável pela elaboração do Guia e profissional da Real Grandeza (Fundação De Previdência E Assistência Social).

Segundo pesquisa realizada pela Comissão Técnica, 35% das entidades possuem o Programa de Equidade (PEGR). Outras 36% pretender realizar o programa e 29% têm ciência do mesmo.

(Fonte: Acontece ABRAPP)