Giro de Notícias – Edição 173
28 de fevereiro de 2018
Confira a entrevista com Fernando Diniz, assistido da Eletra
9 de março de 2018
Exibir tudo

Giro de Notícias – Edição 174

ERROS MAIS COMUNS NO PLANEJAMENTO DA APOSENTADORIA

 

Que o planejamento para aposentadoria é muito importante, você já sabe. De repente, até já está se organizando financeiramente para cuidar de seus sonhos ou projetos quando deixar de trabalhar.

Mesmo as pessoas com as melhores intenções, acabam cometendo alguns erros na hora de planejar sua aposentadoria. Listamos os principais. Vale a pena dar uma olhada e ver se você não está comprometendo seu futuro:

Não ter uma reserva financeira adequada: estudos mostram que, na aposentadoria, precisamos ter – pelo menos – 70% da renda que tivemos na vida ativa. Para dias mais tranquilos, é preciso buscar formas para manter 100% dos seus rendimentos atuais.

Subestimar a expectativa de vida: aqui, o caminho é ser otimista. O brasileiro tem vivido mais e, certamente, você viverá mais do que imagina. É bom estar preparado.

Não considerar a inflação: quando paramos de trabalhar, a inflação tem um peso ainda maior. Uma saída para manter uma boa reserva para o período é verificar se seu plano de previdência está investindo operações que estejam superando ou, pelo menos, se igualando à meta atuarial de seu plano de benefícios.

Não priorizar seu plano de previdência: ele deve ser seu principal investimento, quando o objetivo é a aposentadoria. Coloque o tempo para trabalhar a seu favor: quanto antes começar, melhores serão seus rendimentos. E ainda, quanto mais você puder contribuir, melhor será sua reserva de poupança, no ato de requerer sua suplementação.

 

ESCOLHAS FINANCEIRAS TÊM IMPACTO DIRETO EM SUA APOSENTADORIA

 

Não adianta negar. Suas escolhas financeiras hoje terão impacto direto no seu futuro. Ter dinheiro para desfrutar do seu pós-carreira está diretamente ligado às decisões financeiras ao longo da vida.

Por isso, qualquer manual ou cartilha de educação financeira o aconselhará a começar uma reserva financeira o quanto antes, fazer bons investimentos, contribuir para um plano de previdência complementar, etc. Muita gente erra nas escolhas e acaba tendo que trabalhar por mais tempo.

Disciplina e persistência são elementos importantes. Ninguém além de você mesmo pode fazer isto. Para os mais jovens, a aposentadoria pode parecer tão distante que fica difícil priorizar suas reservas para o futuro – o que acaba comprometendo seu planejamento financeiro e exigirá esforços maiores com o passar do tempo. Outro erro comum é adiar o início de uma poupança pós-carreira (como um plano de previdência) imaginando que, no futuro, terá mais recursos e poderá investir o suficiente para compensar o tempo perdido.

Quem tem dificuldades para poupar, deve aproveitar o plano de previdência complementar de sua empresa ou entidade de classe. Quem deixa para poupar depois de pagar as contas corre o risco de nunca conseguir guardar dinheiro. Fica a dica!

(Fonte: www.seufuturovalemais.com.br)