Giro de Notícias – Edição 169
31 de janeiro de 2018
Eletra, Afacelg e Celgmed celebram juntos o Dia do Aposentado
9 de fevereiro de 2018
Exibir tudo

Giro de Notícias – Edição 170

ALERTA: PRAZO PARA PROVA DE VIDA PARA SEGURADOS DO INSS TERMINA NO DIA 28 DE FEVEREIRO

 

Os beneficiários do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) que não fizeram a prova de vida nos bancos em 2017 têm até 28 de fevereiro para comprovarem que fazem jus aos benefícios pagos pelo órgão. Cerca de 4,7 milhões, dos mais de 34 milhões de titulares de aposentadorias e auxílios ainda não se recadastraram.

Para fazer a atualização de dados cadastrais, não é necessário ir a uma agência da Previdência Social. O procedimento é feito diretamente no banco em que o beneficiário recebe o benefício, mediante a apresentação de um documento de identificação com foto (carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira de motorista e outros).

 

COISAS QUE VOCÊ JÁ DEVERIA SABER SOBRE PREVIDÊNCIA

 

 

Previdência pode, em alguns momentos, parecer um assunto complicado e com regras difíceis de serem explicadas e entendidas. Porém, para entender as partes mais complexas é necessário que o básico já esteja claro, certo? Confira alguns pontos que você deve dominar quando o assunto for previdência:

Existem dois sistemas de Previdência no Brasil

A Previdência tem por finalidade geral garantir o bem-estar do trabalhador contribuinte e de sua família durante as situações de adversidade. No Brasil, existem dois sistemas de Previdência:

Previdência Social: é aquela administrada pelo próprio governo, cobrindo uma ampla gama de trabalhadores.

Previdência Complementar: é administrada por fundos de pensão e outras instituições privadas. Seu objetivo principal, como o próprio nome já diz, é o de complementar os benefícios oferecidos pela Previdência Social.

A Previdência não serve só para a aposentadoria “normal”

Tendemos a acreditar que a vida correrá de forma tranquila até nossa velhice e que vamos nos aposentar por idade ou por tempo de contribuição. Mas nem sempre os planos saem de acordo com o esperado, e é muito importante conhecer as outras formas de garantir o seu bem-estar.

Em caso de doença ou acidente, a Previdência Social oferece a aposentadoria por invalidez aos segurados que forem considerados incapacitados, por perícia média, de exercer suas atividades. Já a aposentadoria especial cobre aqueles que tenham sido expostos, durante o exercício de suas atividades, a condições prejudiciais à saúde ou a sua integridade física.

Os auxílios da Previdência Social incluem a cobertura do segurado em caso de acidente, doença e reclusão (neste último caso, o auxílio é concedido a seus dependentes). As pensões são os benefícios pagos à família do trabalhador em caso de sua morte e, por fim, existem ainda o salário-família e o salário-maternidade.

Já os benefícios da Previdência Complementar variam de uma entidade para a outra, mas geralmente cobrem situações similares.

A Previdência Social pode não ser suficiente

Como você já deve ter percebido, se existe um sistema de Previdência Complementar, isto indica que a Previdência Social pode não ser suficiente para uma boa parte dos trabalhadores. De fato, é isso mesmo que ocorre: existe um teto para os benefícios da Previdência Social, e para manter o seu padrão de vida no pós laboral, em caso de doença, ou ainda o padrão de vida de seus entes queridos em caso de sua morte, é necessário estar atento ao valor total dos benefícios.

O ideal é que você revise periodicamente sua contribuição à Previdência Complementar. Lembre-se que, na velhice ou na doença, seus gastos poderão inclusive ser maiores do que os atuais. Despesas adicionais, principalmente com saúde, podem requerer que você se planeje para ganhar mais na aposentadoria do que na atividade.

O valor de seu benefício no futuro está sob seu controle

Agora que você entende a necessidade de investir em um plano de Previdência Complementar, reserve um tempo para pensar se está contribuindo com o valor ideal para suas futuras necessidades. Seu percentual de contribuição pode ser elevado, geralmente, a qualquer momento. Não se esqueça de que esse percentual é o índice responsável pela formação de seu saldo de reserva de poupança, que resultará no seu benefício complementar futuro.

(Fonte: www.seufuturovalemais.com.br)