EletraNews – 05/04/2019
5 de abril de 2019
Giro de Notícias – 226 – 17/04/2019
17 de abril de 2019
Exibir tudo

Giro de Notícias – 225 – 10/04/2019

POR QUEM OS SINOS DOBRAM NA APOSENTADORIA

Previdência! O que é isto? Estou longe da aposentadoria, sou jovem e tenho ainda muito tempo para começar a pensar em me aposentar. Mero engano. Num piscar de olhos o tempo passa e a hora de se preocupar com isso bate à porta. A previdência deve começar bem cedo – sempre é tempo, mas quanto antes, melhor.

A previdência social básica, a cargo do Estado, vem fazendo (bem ou mal?) a sua parte. A “complementar” fica por nossa conta, através da previdência privada fechada.

A previdência fechada são os Fundos de Pensão, patrocinados pelas empresas e, graças à Lei Complementar nº 109, de 29 de maio de 2001, também oferecidas pelas entidades de caráter profissional, classista ou setorial na figura de instituidores. Com essa possibilidade, as entidades começaram a se organizar e criar suas próprias previdências fechadas, evitando que seus membros continuem a deixar parte de sua de aposentadoria para as entidades abertas – posto que essas têm fins lucrativos e nas fechadas, por força de lei, os lucros são todos dos participantes.

Um plano de aposentadoria é também um plano de capitalização: se poupa antes e se recebe depois. É muito importante saber o conceito de capitalização e sobre os custos dos planos para não ser surpreendido na hora da aposentadoria, já que grande parte do que foi acumulado pode acabar ficando para a administradora do plano.
Na capitalização há dois vetores determinantes: a taxa de juros e o período, que indicam quanto poupar e quanto receber. Quanto mais cedo começar a poupar, menor a necessidade de poupar e maior o benefício.

As pessoas não estão acostumadas a saber que, ao receber o benefício, o saldo poupado continua sendo remunerado: os juros produzidos no período de poupança e recebimento são incorporados ao total e passam a render também em todos os planos fechados.

Portanto, na compra de um plano de aposentadoria é preciso estar atento aos custos de administração e financeiros e à expectativa de vida, pois tudo isto determina o quanto se pagará e se receberá – e por quem os sinos devem dobrar na aposentadoria.

(Fonte: Tulnê Sebastião Velho Vieira, Consultor de Previdência e Diretor da Data A Soluções em Previdência).