EletraNews – 01/02/2019
1 de fevereiro de 2019
Giro de Notícias – 218 – 13/02/2019
13 de fevereiro de 2019
Exibir tudo

Giro de Notícias – 217 – 06/02/2019

TRANSPARÊNCIA NA EFPC: COMO ATRAIR MAIS PARTICIPANTES

Ter transparência na EFPC (Entidade Fechada de Previdência Complementar) é essencial quando se trata de atrair participantes para a Entidade. Assim, passa-se a confiança necessária para que as pessoas depositem na EFPC algo tão importante para suas vidas quanto suas aposentadorias.

A transparência é um conceito comum no mercado de investimentos e não seria diferente na gestão das EFPCs.

Mas o que significa exatamente a transparência na EFPC? Abaixo, explicamos o que é e como ter mais transparência na gestão do fundo de previdência complementar da sua empresa ou instituição! Acompanhe:

Afinal, o que é transparência nos investimentos de um fundo de pensão?

No mundo dos investimento, é a medida em que os investidores têm acesso imediato às informações financeiras necessárias sobre um investimento, como níveis de preço, taxas destacadas de forma clara, profundidade de mercado e relatórios financeiros auditados, para decidir investir ou não nele.

Basicamente, ajuda a reduzir a desconfiança quanto a uma aplicação. As empresas daqueles investimentos também têm uma forte motivação para promover essa divulgação, porque ser transparente é recompensado com melhor desempenho do fundo de investimento ou ação.

Como as decisões dos investidores são baseadas em relatórios financeiros, estes devem ter o máximo de informações possível, contendo políticas, demonstrativos de investimentos, demonstrações contábeis, pareceres, despesas, estatísticas, rentabilidade, e tudo mais que for necessário ou legalmente requerido.

Os investidores devem estar cientes dos investimentos subjacentes que compõem seus portfólios. Por exemplo, possuir uma única ação significa investir em uma empresa, enquanto possuir um fundo mútuo significa investir em várias empresas. A transparência mostra aos investidores os possíveis riscos a que estarão expostos, servindo de parâmetro para embasar o processo decisório.

E nas EFPCs, como a transparência funciona?

Ao documentar o seu fluxo de atividades, faz-se a transferência do domínio do conhecimento de um executor para a Entidade como um todo. Com isso, reduz-se o risco de fraudes, garantindo que os processos que sejam realizados de forma profissional e em conformidade com as diretrizes da Entidade – não de um colaborador específico.

Quando um investidor não consegue encontrar informações declarando onde uma empresa investe, ele terá menos probabilidade de investir no negócio. O mesmo acontece com os participantes das EFPCs, que se sentirão menos confortáveis de colocar seu dinheiro em um fundo que não seja claro sobre suas demonstrações e processos financeiros.

Por isso, a transparência na EFPC, com a comunicação clara entre gestão e participantes deve ser incentivada por todos os meios. É recomendável a implementação de um canal de comunicaçãção, pois este constitui importante instrumento para o aprimoramento do processo de transparência na gestão da Entidade.

(Fonte: Notícias Data A Soluções em Previdência)