ELETRA INFORMA AOS PARTICIPANTES SOBRE A VENDA DE SUA SEDE
19 de outubro de 2018
COMUNICADO IMPORTANTE
1 de novembro de 2018
Exibir tudo

Giro de Notícias – 207

GUARDAR DINHEIRO PARA VOCÊ É UM SACRIFÍCIO?

Quem encara a poupança com alegria e motivação consegue resultados muito mais satisfatórios. De acordo com Melk Rodrigues, especialista em Gestão Financeira pela Fundação Getúlio Vargas, pessoas que poupam com prazer, vislumbrando conquistas no futuro, chegam a economizar até 50% do seu salário, enquanto as desmotivadas mal conseguem guardar 10% do que ganham no mês. “Motivação faz toda a diferença na hora de poupar. Pessoas motivadas alcançam suas expectativas em um prazo menor, dando margem para uma nova meta ser estabelecida”, garante o consultor.

Para te ajudar nisso, listamos boas dicas para você reconsiderar a forma de pensar sobre o seu dinheiro. Vamos começar já!

Encontre seus objetivos

Estabelecer metas com prazos definidos pode ser uma das formas de melhorar a motivação e conseguir poupar mais dinheiro. Quando o poupador começa a ver os resultados aparecerem, aumenta o ânimo para se manter fiel ao compromisso. Melk Rodrigues aconselha que se comece com metas menores. Com o tempo, pode-se ir intensificando o desafio. “Com o objetivo alcançado, você reduz o tempo e aumenta a meta”, ensina.

Tenha sonhos grandes

Coisas que hoje podem parecer impossíveis, como comprar uma casa de praia, por exemplo, podem ser alcançadas se a motivação estiver alinhada à economia familiar. “Para uma pessoa estar motivada a poupar, ela deve ter alguns desejos maiores do que os que possa cumprir de imediato. Pode ser desde a aquisição de bens de maior valor até a conquista de uma aposentadoria confortável. Assim, na verdade a motivação é formada originalmente pelo desejo e concretizada pelo planejamento”, explica Selma Culturati Vasquez, professora de Contabilidade da Fundação Instituto de Administração.

Corte gastos sem sofrer

Segundo o Instituto DSOP de educação financeira, de maneira geral, 20% dos gastos de uma família são supérfluos ou excessivos. Assim, se uma família que tem renda mensal de R$ 3 mil conseguir cortar esses 20% desnecessários, poderá economizar R$ 600 por mês e, ao final de doze meses, terá economizado R$ 7,2 mil. Ou seja, é possível fazer uma boa economia sem sacrificar nada do que é essencial. “Faça uma lista de tudo que é consumido pela família em um mês e perceba onde é possível economizar”, indica a professora.

Fique de olho no seu dinheiro

Acompanhar o ambiente econômico é importante para quem tem qualquer tipo de aplicação. No caso da poupança, que recebe rendimentos mensais, é importante que uma pesquisa de saldo seja feita ao menos uma vez por mês. Se o dinheiro é mantido em conta-corrente, é interessante que a pessoa verifique seu extrato com maior frequência (por exemplo, uma vez por semana) e confira tudo o que entrou e saiu da conta.

Agora é só dar início ao planejamento financeiro e ganhar a tão sonhada independência financeira!

(Fonte: www.seufuturovalemais.com.br)