Giro de Notícias – Edição 154
27 de setembro de 2017
Comunicado – 29/09/2017
29 de setembro de 2017
Exibir tudo

Eletra faz parte do Movimento Goiano de Previdência Complementar

Liderado pelas quatro entidades fechadas de previdência complementar sediadas no Estado de Goiás (Eletra – Fundação Celg de Seguros e Previdência, OABPrev, Prevsan – Fundação de Previdência dos Empregados da Saneago e Prevcom-GO – Fundação de Previdência Complementar do Estado de Goiás), foi criado o Movimento Goiano de Previdência Complementar.

Segundo o Presidente da Eletra, Luiz Humberto, “o Movimento Goiano de Previdência Complementar tem como objetivo disseminar a cultura previdenciária em Goiás, principalmente, nesse momento de dúvidas e receios que inquietam todos os brasileiros diante da iminente Reforma Previdenciária”.

O primeiro evento organizado pelo Movimento ocorreu na última quarta-feira (27), às 19 horas, na Escola Superior de Advocacia (ESA) e teve como tema central o “Projeto de Reforma Previdenciária e seus reflexos na Previdência Complementar”.

O ex-secretário de Políticas da SPPC (Secretaria de Políticas de Previdência Complementar), Jaime Mariz de Faria Júnior, que teve um papel relevante na implementação do teto para os servidores públicos e na criação do FUNPRESP-JUD e FUNPRESP-EXE, abriu a solenidade, com palestra sobre “A Reforma da Previdência Como Forma de Justiça”. Na sua apresentação, Mariz, com base em dados que apontam um déficit crescente nas contas públicas, em função do atual modelo previdenciário, destacou a necessidade de uma urgente reforma.

Na sequência, Devanir Silva, Superintendente Geral da Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp), discorreu acerca das “Oportunidades para a Previdência Complementar Fechada”, ressaltando que a previdência complementar fechada é parte da solução dos problemas previdenciários brasileiro e, dessa forma, deve ser vista pelo Governo Federal.

Finalizadas as palestras, foi aberto um debate sobre o tema, o qual foi mediado por Luiz Fernando Brum dos Santos, assessor jurídico da Eletra, contando com uma efetiva participação da plateia, formada por quase uma centena de presentes.

O Presidente da ELETRA destacou que “de acordo com o planejamento elaborado, esse primeiro evento foi voltado para o público interno das entidades – gestores, conselheiros e colaboradores”. Frisou ainda que, no futuro, a pretensão é realizar outros, destinados aos participantes e aos segmentos da sociedade civil organizada em Goiás.

Presente no evento, o Diretor Administrativo-Financeiro da Fundação, Wisley Pimenta, destacou “a importância dessa iniciativa, que muito contribuirá para o efetivo incremento da cultura previdenciária no Estado”.

O novo Diretor de Benefícios da Eletra, Salomão Pacini, foi um dos organizadores do evento e destacou “acredito que o futuro da previdência complementar depende da conscientização de todos da necessidade de se poupar hoje para garantir uma vida tranquila e segura amanhã”. Ainda na opinião do Diretor, “o goiano tem muito a aprender sobre a previdência privada e um dos intuitos desse movimento é levar tal informação à sociedade do nosso Estado”. Salienta, ainda, que esta união de entidades fechadas de previdência complementar possibilitará o desenvolvimento de projetos conjuntos que resultarão na redução de custos operacionais.

 

 

Comunicado

Informamos que, a partir do mês de outubro/2017, as publicações deste informativo deixarão de ser semanais e passarão a ser quinzenais.